Como os dados e a internet das coisas impactam o mercado de seguros agrícola e de saúde

0

Eduardo Polidoro, diretor de negócios de IoT da Claro, falou sobre o potencial da internet das coisas na digitalização dos negócios e o impacto no setor de seguros

Keynote speaker da primeira edição do SAS Insurance Summit, Eduardo Polidoro, diretor de negócios de IoT da Claro, abordou em sua palestra temas como o impacto do IoT na digitalização dos negócios e o papel das  telecomunicações no desenvolvimento de inovação em grandes setores econômicos do Brasil (e do mundo).

Polidoro começou sua palestra falando sobre o potencial da internet das coisas no agronegócio, segmento com forte crescimento e grande poder de investimentos. Ele pontuou que as principais aplicações de tecnologia no setor são agricultura digital, gestão logística, armazenamento e rastreabilidade, e destacou que a coleta de dados e a análise dos mesmos permite mais assertividade e redução dos riscos para os seguros e concessão de crédito agrícola.

  • Agricultura Digital: Acompanham e monitoram, por meio do analytics, o ciclo de plantação para recomendar qual o melhor momento do plantio até a colheita. Outra tecnologia disponível é a telemetria de máquina, que ajuda na manutenção preventiva e corretiva agrícola, conseguindo monitorar como e em que condição estão sendo utilizada as máquinas.
  • Gestão Logística: Acompanham e monitoram o processo de transporte para que não haja fraude, por meio de telemetria de caminhões, pesagem e controle climático dentro do transporte.
  • Armazenamento: Os silos e galpões são os locais onde ficam armazenados os grãos para venda no melhor momento, por meio do analytics, é possível monitorar a armazenagem e a saúde do produto para que não haja perda.
  • Rastreabilidade: A rastreabilidade nada mais é que a combinação das etapas anteriores via blockchain, garantindo a confiabilidade dos dados gerados e armazenados.

Além disso, falou também da parceria com a John Deere, fabricante de máquinas agrícolas, fechada em 2020 para levar conectividade à 15 milhões de hectares de lavouras, e explicou sobre a evolução das redes móveis, as principais diferenças entre elas, e as possibilidades de conectividade em áreas remotas, típicas do agro.

O executivo comentou ainda sobre as aplicações de IoT em outras áreas, como a da saúde - auxiliando na telemedicina e na prevenção de acidentes - e nas cidades inteligentes. 

Quer assistir a apresentação na íntegra? Acesse o conteudo on-demand

 

Share

About Author

Victoria Silva

Assistente de Marketing, SAS Brasil

Victória Ribas da Silva é estudante de relações públicas da Faculdade Cásper Líbero, em seu portfólio consta trabalhos com empresas como Petrobras e, a ONG, Pimp My Carroça. Atualmente atua como assistente na área de Marketing do SAS Brasil.

Leave A Reply

Back to Top